Onde se respira música.

18/06/2017

David Bowie e a inspiração em "1984", de George Orwell


No início dos anos 70, David Bowie era um dos principais rockstars - senão o principal. Após a era Ziggy, com discos como "The Rise and Fall of Ziggy..." e "Alladin Sane", a ambição do músico permanecia alta. Era preciso algo inovador e impactante.

Após as gravações do álbum "Pin Ups", de 1973, veio a ideia de trabalhar em uma peça sobre o clássico da literatura "1984", de George Orwell, sendo os direitos prontamente negados pela viúva do escritor. Mas Bowie não estava contente. Após abandonar a personagem Ziggy, era necessário algo grandioso. Dessa forma, Bowie demitiu sua banda de apoio, os Spiders from Mars, e entrou de cabeça na produção de "Diamond Dogs", de 1974, com forte influência do livro de Orwell, mas com seu conceito associado a um mundo pós-apocalíptico. Nele, Bowie é Halloween Jack, líder da gangue Diamond Dogs.

Fica evidente, já pelo interlúdio "Future Legend", ao citar a fictícia cidade Hunger City e os peoploids que David mergulha totalmente no que ambienta a fantasia do disco. A faixa-título que sucede o interlúdio é uma bela apresentação de como se encontra o mundo. "This ain't Rock N' Roll. This is genocide", diz no início da faixa, o que denota o domínio das novas criaturas, os tais "Diamond Dogs".

A doçura de "Sweet Thing" (sem trocadilhos) através do piano de Mike Garson é notória, assim como a busca por companhia em meio ao caos em "Candidate". "Rebel Rebel", música de maior sucesso do álbum, revela uma personagem que quer se libertar, mas ainda vive das aparências, cada vez mais próxima de mostrar a verdade e se tornar livre. Seguindo a mesma linha, "Rock N' Roll With Me" varia por se tratar da busca por liberdade por alguém que o impulsione.

"We Are The Dead" é um total filme de terror, enquanto "1984" retrata bem o que é a obra de Orwell: a tentativa do Estado de alienar a sociedade. "Big Brother" é zombeteira, sendo uma crítica a um ser superior negligente.

Numa visão geral, "Diamond Dogs" não correspondeu a altura do que Bowie buscava, mas ainda assim tem o seu valor e vale o play! Não deixando de ser polêmico, Bowie anteriormente quis emplacar a capa abaixo, com a genitália a amostra, que foi obviamente censurada, saindo de circulação rapidamente.





Share:

Tradução

Feed

Digite seu email abaixo:

Instagram

Twitter