Onde se respira música.

30/07/2013

Sepultura: "Greve de banho" e o troco no Sodom

Fonte: Paranoid Zine


Foi em "Beneath the Remains" que o Sepultura trabalhou pela primeira vez com o grande artista Michael Whelan. A ilustração usada para a capa do disco, um trabalho chamado "Nightmare in Red", foi vista por uma amigo da banda, Carlos Sabbath em um livro. Todos da banda gostaram da ilustração, e o departamento comercial da Roadrunner organizou o uso da imagem para a capa de "Beneath the Remains".
Whelan fez outras capas do Sepultura ("Arise", "Chaos A.D", "Roots...") e também já trabalhou com o o Obituary e outras bandas ligadas à Roadrunner, inclusive o próprio Soulfly ("Dark Ages").

Com a considerável máquina promocional da Roadrunner por trás, "Beneath the Remains" vendeu muito bem, abrindo definitivamente as portas do mercado externo para o Sepultura, que finalmente conseguiu fazer a (primeira de inúmeras) tão sonhada tour estrangeira, em setembro de 1989. Nessa 1º tour, o Sepultura tocou por toda a Europa abrindo pro Sodom, que numa atitude inexplicável (e até hoje negada) "tesourou" na grande o Sepultura. No som, nas luzes, nos lugares, no tour bus, e até na cerveja! Em represália nossos amigos fizeram uma horrenda "greve de banho".

Se o Sodom achava que ia ganhar alguma coisa com o boicote, o tiro saiu pela culatra, porque na humildade e com muita "fome" de palco os brazucas "roubavam" o show do Sodom, noite após noite, cidade após cidade! A maioria do público ia embora após o show do Sepultura, que por sua vez sempre enchia a cara com os fãs após os shows! Após essa 1º tour européia o Sepultura partiu para sua 1º tour norte-americana, com o Faith or Fear.
Share:

Tradução

Feed

Digite seu email abaixo:

Instagram

Twitter

Arquivo do blog