Onde se respira música.

02/03/2013

Coldplay: A prova viva de que "nada se cria, tudo se copia"‏


Cada vez mais, no mundo musical, ouvimos histórias sobre processos por plágio. As bandas vivem crises criativas e isso resulta em misturas de sons, muitas vezes num nível escandaloso de semelhança entre riffs e melodias. Bandas como Oasis (que viveu mais de década em estado de obsessão pelos Beatles), e Coldplay, são um bom exemplo.

Falemos hoje apenas à respeito de Coldplay, que após uma breve análise, notamos que de seus 5 álbuns ("Parachutes", "A Rush of Blood to The Head", "X&Y", "Viva La Vida..." e "Mylo Xyloto"), 4 deles contêm ao menos uma música com grandes referências sonoras à outra banda.

Analisemos as semelhanças:

A música: "The Scientist", de "A Rush of Blood to the Head", de 2002.

A referência: "Getting In Tune", do The Who, de 1971.

A semelhança: Ainda que tímida, logo de cara é notável. A intro no piano é idêntica, apesar de o Coldplay ter feito uma variação leve.







A música: "Talk", de "X&Y", de 2005.

A referência: "Computer Love", do Krafwerk, 1965.

A semelhança: Essa é escandalosa! Apenas uma melodia no sintetizador copiada como intro de guitarra em "Talk".







A música: "Viva La Vida", do álbum homônimo, de 2008.

A referência: "If I Could Fly", de Joe Satriani, de 2005.

A semelhança: Particularmente, nunca considerei esta semelhança tão notável, mas foi cabível de processo, tanto que Satriani ganhou na justiça, e boa parte dos lucros obtidos pelo Coldplay com essa música foram para Satriani.







A música: "Every Teardrop Is a Waterfall", de "Mylo Xyloto", de 2012.

A referência: "I Go To Rio", de Peter Allen, de 1976.

A semelhança: A intro de "Every Tear..." cheia de sintetizadores é idêntica à intro no piano de Peter Allen.



Share:

Tradução

Feed

Digite seu email abaixo:

Instagram

Twitter